top of page
  • Foto do escritorPet Land

Carraças nos gatos

Pensava que as carraças era uma coisa só de cães? Pois bem, estes parasitas podem hospedar-se em cães, gatos e também outros animais, inclusive, nós os humanos.

É por este motivo que a prevenção e protecção é muito importante para evitar infestações.

Se for feita uma prevenção adequada, é quase impossível que estes parasitas façam parte da vida do seu animal de estimação. Por outro lado, se estes parasitas não forem detectados a tempo, podem começar a pôr ovos e a reproduzirem-se facilmente, tornando-se num problema maior.


Há vários produtos indicados para esta desparasitação externa, desde coleiras e pipetas a sprays. Pode ficar a conhecer aqui os nossos produtos.


O que são as carraças nos gatos?

As carraças são ectoparasitas que se agarram à pele do gato e se alimentam do seu sangue, são pequenos aracnídeos de 8 patas, de cor castanha escura ou preta. Estes parasitas medem cerca de 3 e 8 mm, podendo aumentar mais o seu tamanho ao alimentar-se do sangue.

O contágio é feito através do contacto com o exterior, especialmente em jardins e no campo. Estes parasitas escolhem as zonas do corpo com pele fina, que facilita que estas se agarrem e suguem o sangue com o mínimo de esforço possível. As zonas preferidas são pescoço, orelhas, virilhas e barriga.

A altura do ano de maior risco é entre a primavera e o outono, altura em que está mais quente.


Porque é que estes parasitas são perigosos?

É normal que o gato se comece a coçar com frequência na zona em que a carraça estiver agarrada. Uma vez que estes animais precisam de picar a pele para se alimentarem do sangue, irão provocar comichão no gato, este irá começar a coçar-se e, se for muito intensamente ou frequente, pode fazer feridas.

Para além desta comichão e mau estar, as carraças podem transmitir doenças contagiosas que colocam em risco a saúde do seu gato.


Algumas das doenças são:

- Doença de Lyme ou Borreliose

- Babesiose

- Anaplasmose

- Tularema

- Cytauxzoonose felina

- Ehrichiose

- Haemobartonella


Se vir uma carraça no seu gato, não significa propriamente que o mesmo tenha sido contagiado. o contágio normalmente só acontece em grandes infestações ou em gatinhos que estejam com o sistemas imunitário mais em baixo. No entanto, e por serem graves, devemos prevenir estas infestações.


O primeiro sinal de que o seu gato pode ter carraças é a comichão, se ele se coça mais do que o normal, é importante que verifique se tem algum parasita.

Para além da comichão, o gato pode sentir dor, irritação e ter até pequenas hemorragias através da sua picada.

A saliva da picada da carraça também é tóxica e pode até ter um efeito analgésico.

As picadas das carraças podem provocar rigidez e dor muscular, dificuldade em respirar, problemas cardíacos ou renais.


Se o seu gato tem qualquer um dos sintomas ou o nota mais estranho depois de uma picada de uma carraça, deve levá-lo ao veterinário.


Como remover a carraça dos gatos?

É muito importante que as carraças sejam removidas de forma total, ou seja, inteiras. Nenhuma parte do seu corpo deve ser deixada no corpo do gato. Se por acaso a cabeça do parasita fica dentro da pele do gato, porque a removeu de forma incorrecta, saiba que isto pode causar infecções ou inflamações nessa zona.

É recomendado que passe um pente para remover pulgas por todo o pêlo do gato quando volta do exterior, desta forma pode eliminar os parasitas e as larvas destes no caso de se terem agarrado à pele.

Siga estes passos:

- coloque a pinça no parasita o mais próximo da zona que está agarrada à pele do gato

- puxe a carraça como se estivesse a retirar um anzol, para cima e para a frente, não puxe tudo de uma vez nem pressione muito porque a cabeça pode ficar dentro da pele.

- coloque a carraça em álcool ou queime

- limpe e desinfecte a ferida de forma a evitar infecções

- em vez de puxar a carraça, também pode optar por aplicar azeite ou vinagre nessa zona e esperar que ela se liberte da pele para depois a remover.


Não aperte a carraça enquanto ela estiver agarrada à pele, ao agarrar pode esmagar e segregar o intestino correndo o risco dos agentes patogénicos contaminarem o sangue do gato.


Recorde-se! É altamente recomendável que proteja o seu gato destes parasitas, escolha um dos antiparasitários que temos disponíveis na nossa loja de animais online e não corra riscos desnecessários.













17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page