top of page

Como é que a velhice pode afectar os gatos?

Quando é que um gato se torna sénior e que cuidados é preciso ter? Certamente está ciente de que em todas as etapas da vida do seu gato são necessários cuidados diferentes para o seu bem-estar. No entanto, há mudanças que ocorrem quando o gato se torna sénior e é necessário estar atento.


A idade do seu gato em anos humanos

Em geral, o corpo do seu gato começará a mostrar os primeiros sinais de envelhecimento a nível celular aos sete anos de idade, no entanto, não conseguirá ver nenhum sintoma externo até que o seu gato tenha cerca de 12 anos, isto pode não acontecer exactamente nestas alturas, depende muito de cada gato porque todos são diferentes. É nessa altura que as células do corpo abrandam e as funções corporais são menos eficazes, nomeadamente o que inclui o coração e o sistema imunológico.


Fases de vida do seu gato:

  • Dos 7 aos 10 anos - gato é maduro

  • Dos 11 aos 14 anos - sénior

  • A partir dos 15 anos - geriátrico

Um gato de 10 anos seria equivalente a um humano de 56 anos de idade, é muito comum os gatos viverem 20 anos e isto é o equivalente a um humano chegar aos 96 anos.


Os sinais de envelhecimento no seu gato

Todos os gatos são diferentes e os sinais de envelhecimento que apresentam assim o são, no entanto, existem alguns processos comuns de envelhecimento que ocorrem em todos os gatos. O olfacto, o paladar e a audição tornam-se menos apurados, o que afecta o seu apetite e que também pode ser afectado por problemas dentários, como dentes com desgaste, problemas nas gengivas ou perda de alguns dentes. Tudo isto combinado pode levar à perda de peso.


As articulações dos gatos são menos flexíveis quando envelhecem, especialmente se forem afectadas pela osteoartrite, provocando muitas dores e mobilidade. Por sua vez, a alteração de flexibilidade das articulações também afecta a capacidade de se limparem adequadamente, o que traz problemas de pêlo e de pele.


O pêlo também pode ficar mais branco e poderá haver um declínio na sua qualidade, isto porque as glândulas sebáceas – que produzem óleos nutritivos para a pele – são menos produtivas. A capacidade natural de resposta imunitária diminui a idade, expondo o gato a mais riscos de infecção e doença. Há ainda vários processos metabólicos, como a digestão, que também são alterados, isto porque a capacidade de processar gorduras e proteínas diminui com o envelhecimento do gato.


Os gatos seniores podem também apresentar alterações comportamentais, incluindo falta de interacção ou fazer ruídos em alturas indesejáveis. Apesar de dormirem mais, dormem menos profundamente, o que interrompe a sua rotina e causa problemas comportamentais.


Porque devo ter atenção aos sinais de envelhecimento?

Às vezes, os sinais de envelhecimento não são apenas isso, podem ser também sintomas de um problema mais grave.


Por norma, os gatos escondem qualquer doença, limitando o seu movimento ou actividade, em vez de indicar dor através de sinais perceptíveis, como claudicar ou fazer barulho.

Por esse motivo é importante ter em conta quaisquer mudanças subtis no seu comportamento – como recusarem-se a comer ou deixarem de saltar para o local favorito, quando notar estas alterações, deve consultar o seu médico veterinário para um exame geral.


Sinais comuns que podem indicar um problema grave para além de envelhecimento:

  • Perda de apetite ou peso - pode indicar um problema digestivo

  • Aumento da micção ou sede - problemas relacionados com o trato urinário

  • Rigidez, claudicação ou dificuldade em se levantar - pode ser artrite

  • Desorientado, ansioso ou com um comportamento invulgar

Consulte o médico veterinário regularmente, para conseguir detectar problemas de saúde graves antes de se desenvolverem, desta forma pode garantir que dá os melhores cuidados possíveis ao seu gato sénior.





51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page