top of page

Notícia: Uso de animais para a mendicidade

A Provedoria dos Animais de Lisboa regista um aumento das denúncias sobre o uso de animais para mendicidade e este fenómeno é cada mais evidente na Baixa de Lisboa, afirmou, este órgão municipal, destacando a realização de ações inspetivas.



“As denúncias chegadas à Provedoria têm vindo a aumentar significativamente, resultado da indignação de transeuntes que assistem à presença de animais junto a pedintes, utilizados com o intuito de estimular a esmola”, indicou a Provedoria Municipal dos Animais de Lisboa, referindo que os animais mais utilizados nesta prática são cães e coelhos.


Apesar de muitos dos animais estarem muito bem tratados e serem a única companhia destas pessoas, outros não têm qualquer acompanhamento médico veterinário ou acessos às condições necessárias ao bem estar animal.


Com o objetivo de controlar o uso de animais para a mendicidade, o Provedor Municipais de Lisboa, Pedro Emanuel Paiva, desenvolveu diversas ações inspetivas na capital com a ajuda da Polícia de Segurança Pública (PSP), da Polícia Municipal e dos serviços da Câmara.


A iniciativa teve como principal objetivo “assegurar que os tutores cumprem com todas as suas obrigatoriedades legais e deveres gerais para com os animais”. Além disso, os animais foram ainda “examinados no local pelos médicos veterinários da Casa dos Animais de Lisboa”, que avaliaram também as condições ambientais em que estão inseridos.


A monitorização deste fenómeno passará, para já, a integrar o programa Animal Seguro, lançado em 2023 e que junta a Polícia Municipal e a Casa dos Animais de Lisboa.

Neste âmbito, Pedro Paiva manifestou-se “muito satisfeito com a proatividade dos cidadãos que fazem chegar estas e outras situações à Provedoria”, considerando que “são a prova evidente de uma consciência social cada vez maior para o bem-estar animal”.

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page