top of page
  • Foto do escritorPet Land

Raças de cães consideradas potencialmente perigosas

Sabe quais são as raças consideradas potencialmente perigosas? E porque é que essas raçãs são consideradas raças potencialmente perigosas? Leia o artigo e fique a saber quais são as raças potencialmente perigosas em Portugal e o que precisa para ser detentor de um cão dessa raça.


O que é um cão de raça considerada potencialmente perigosa?

Um cão de raça considerada potencialmente perigosa é um cão que, devido à sua natureza e às características da espécie, tamanho ou à força da mandíbula, possa causar lesões a outras pessoas ou animais.


No entanto, nenhum cão nasce perigoso, são as pessoas que influenciam os seus comportamentos, na verdade, podemos ver o cão mais pequeno e frágil a agir de forma perigosa, no entanto, a força da sua mandíbula não fará, naturalmente, tantos danos.

Pelo contrário, podemos ver escondido atrás de um cães grandes e robustos e com grandes mandíbulas, um carácter super sensível e manso.


Quais são as raças consideradas potencialmente perigosas em Portugal?

As raças consideradas potencialmente perigosas, bem como o resultado de cruzamentos entre elas, em Portugal, são:

  • Tosa Inu

  • Rottweiller

  • Cão de fila brasileiro

  • Dogue argentino

  • Pitbull Terrier

  • Staffordshire terrier americano

  • Staffordshire bull terrier


O que preciso para ter um cão de raça potencialmente perigosa?

Para ser detentor de um cão desta raça, para além da vacinação e microchip obrigatórios, deverá obter uma licença de posse da junta de freguesia, para isso, terá que cumprir determinados requisitos, são eles:

  • Ter mais de 16 anos

  • Ter um seguro de responsabilidade civil em nome do cão

  • Termo de responsabilidade

  • Comprovativo de esterilização do cão

  • Comprovativo de aprovação em formação para detenção de cães potencialmente perigosos e obrigação de promover o treino do cão entre os 6 e 12 meses de idade.

(Decreto-Lei n.º 315/2009 Com as últimas alterações introduzidas pelo Decreto Lei n.º 82/2019, de 27 de junho).


A Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP), são as entidades responsáveis para a formação de detentores de cães perigosos e potencialmente perigosos, bem como são responsáveis pela certificação de treinadores de cães com estas características.


Cumpra todos os requisitos e viverá, certamente, feliz ao lado do seu cão ''potencialmente amoroso'', pois qualquer cão pode ser educado e treinado para ser calmo e equilibrado.

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page